• + 44 7448 115566
  • Victoria Avenue, EC2M 4NS, London
Blog Photo

Corpo, insatisfação e relacionamentos

A maneira como nos percebemos tem um impacto significativo em como nos relacionamos com o ambiente. Não podemos negar que, ao conhecer alguém, a primeira impressão é gerada pela aparência física. Personalidade e outros aspectos são percebidos mais tarde. Quando a insatisfação corporal está presente, os relacionamentos poderão ficar comprometidos, uma vez que esta resulta em falta de confiança e autoestima (que são necessárias par a construção de relacionamentos saudáveis).  Pode ser gerada por vários motivos, sendo o mais atual e provável, a comparação com outros (importante lembrar que aqui, estamos falando de insatisfação, e não de distorção de imagem). A ideia de como “eu devo me parecer” também traz alterações da percepção. Considero aqui também aqueles que legitimamente apresentam sobrepeso e se sentem mal com isso. Do mesmo modo, os indivíduos que são magros ou musculosos podem também sofrer de insatisfação corporal. Há uma crença geral, que propaga a falsa idéia de que o “corpo perfeito” facilita os relacionamentos e torna o trabalho de se relacionar muito mais fácil. Então, a fantasia de que é preciso alcançar a melhor forma física para facilitar o trabalho de conquistar o outro, paira no imaginário de muita gente. Nesse ponto, muitos se esquecem de que é preciso também trabalhar as outras habilidades, tais como: empatia, carinho, paciência, dedicação para com o outro, e assim por diante. 

Blog Photo

Quais os comportamentos dos adultos que podem indicar traumas de infância?

Atualmente, o estudo das consequências emocionais e físicas do trauma infantil tem se propagado exponencialmente, mas o assunto não é novidade para os cientistas. Sabemos que qualquer tipo de privação ativa o instinto (ou modo) de sobrevivência no organismo, revertendo toda a estrutura para suportar o período difícil e evitar a morte.  Como sinalizador de perigo iminente do nosso organismo, temos o stress, que surge a cada vez que algum perigo (real ou imaginário) se apresenta. Podemos também dizer que o stress é uma resposta imediata, que coloca o organismo sob um estado de alerta, onde há pico de cortisol e então entramos no esquema de segurança chamado de fight, flight or freeze (lutar, correr ou congelar). Cuidadores da criança podem ativar este sistema por serem narcisistas, abusadores, violentos ou negligentes. Como estes convivem com a criança, o sistema fight, flight or freeze (lutar, congelar ou ficar imóvel) ficará ativado constantemente nela, pois haverá sempre o medo quando estes chegarem em casa, onde ela imaginará quais ações negativas serão as próximas, alinhados ao sentimento de impotência perante o adulto. A mensagem introjetada pela criança será: “Não posso confiar nos adultos”. A partir daí, o comportamento da criança começa a sofrer alteração. Quando essas características não são trabalhadas, o adulto pode tentar ressignificar essa infância de diversas maneiras, ao passo que o trauma infantil fica gravado no íntimo de cada pessoa.

Blog Photo

Comportamento e hipertrofia: como otimizar resultados?

O Brasil é hoje o Segundo país do mundo em número de academias, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. A população nunca esteve tão motivada para prática de musculação na história, porém ganho de massa muscular pode ser um processo complexo, que exige muita resiliência. O processo de hipertrofia é complexo e vai depender de mudanças comportamentais também. Com isso, a imagem corporal (como a pessoa se vê), nutrição e treinamento precisam estar alinhados para esse objetivo. Podemos também ter forças adversas em nós mesmos no processo de mudança corporal, originada pela mente. Pessoas que tiveram traumas emocionais em seu desenvolvimento, juntamente com baixa autoestima e imagem corporal comprometida, podem ter o dobro de dificuldade, comparado com aqueles que passaram pela primeira etapa da vida sem maiores problemas.  

Blog Photo

Qual a maneira mais eficaz de perder peso?

Atualmente, a perda de gordura corporal tem recebido muita atenção, uma vez que a população busca maneiras mais rápidas de chegar ao físico almejado. Nesse momento, a indústria (incluo aqui as redes sociais, blogs, tv e outros), se aproveita desse hiato entre o cliente e a sua dúvida sobre a melhor forma de perda de peso e lança novas estratégias que consistem em dietas, desde as mais mirabolantes até as mais tradicionais. Mas qual seria a maneira mais eficaz de perder peso? Sob o olhar comportamental, essa pergunta deveria ser: como foi o processo de ganho de peso? Com certeza não aconteceu do dia para a noite. Algumas pessoas irão dizer que foi após uma grande mudança na vida, enquanto outras, sempre se reconheceram como “acima do peso” desde a infância. Sendo assim, precisamos então pensar sobre o que nos fez engordar, para entendermos o caminho contrário a isso, promovendo mudança no estilo de vida e fazendo com que alguns comportamentos disfuncionais sejam extintos.

Blog Photo

Insatisfação com a imagem corporal

Insatisfação com a imagem corporal pode levar pessoas ao sofrimento, uma vez que a maneira como nos percebemos pode ser carregada de sentimentos negativos e percepções distorcidas. No Brazil, mulheres tendem a se ver com mais gordura corporal, enquanto homens se enxergam com menos músculos. Depressão, ansiedade e transtornos alimentares podem acompanhar o problema...

Blog Photo

A relação entre Bodybuilding e problemas psicológicos

Bodybuilding é o esporte (ou segundo alguns, estilo de vida) que se caracteriza pela construção muscular, divididos em algumas categorias...

Blog Photo

Saúde mental em atletas e aspirantes

Literatura em problemas psicológicos e mentais em atletas e aspirantes é escassa, e este, com certeza, é um campo que exige mais atenção no ramo de pesquisas...

Blog Photo

Hollywood e a ditadura do corpo perfeito

Li recentemente o depoimento que o ator de Hollywood Matt McGorry (de 34 anos, famoso por seu personagem John Bennett, na série Orange Is the New Black da Netflix) escreveu sobre a sua dificuldade de ingressar ou de ser escolhido para novos trabalhos, por conta do seu ganho de peso...

Blog Photo

Você é realmente o que você vê? Imagem corporal e suas nuances

Imagem corporal foi primeiramente discutida pelo escritor alemão Schilder em 1935, onde o autor a definiu como: “a representação do nosso próprio corpo que formamos em nossas mentes, que seria o modo como vemos e percebemos o nosso corpo para nós mesmos”...

Blog Photo

Autoestima e redes sociais

O impacto das redes sociais sobre a autoestima tem sido assunto de grande repercussão entre a comunidade científica e profissionais de saúde mental...

ingles portugues