• + 44 7448 115566
  • Victoria Avenue, EC2M 4NS, London
Blog Photo

Comportamento e hipertrofia: como otimizar resultados?

O Brasil é hoje o Segundo país do mundo em número de academias, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. A população nunca esteve tão motivada para prática de musculação na história, porém ganho de massa muscular pode ser um processo complexo, que exige muita resiliência. O processo de hipertrofia é complexo e vai depender de mudanças comportamentais também. Com isso, a imagem corporal (como a pessoa se vê), nutrição e treinamento precisam estar alinhados para esse objetivo. Podemos também ter forças adversas em nós mesmos no processo de mudança corporal, originada pela mente. Pessoas que tiveram traumas emocionais em seu desenvolvimento, juntamente com baixa autoestima e imagem corporal comprometida, podem ter o dobro de dificuldade, comparado com aqueles que passaram pela primeira etapa da vida sem maiores problemas.  

Blog Photo

Qual a maneira mais eficaz de perder peso?

Atualmente, a perda de gordura corporal tem recebido muita atenção, uma vez que a população busca maneiras mais rápidas de chegar ao físico almejado. Nesse momento, a indústria (incluo aqui as redes sociais, blogs, tv e outros), se aproveita desse hiato entre o cliente e a sua dúvida sobre a melhor forma de perda de peso e lança novas estratégias que consistem em dietas, desde as mais mirabolantes até as mais tradicionais. Mas qual seria a maneira mais eficaz de perder peso? Sob o olhar comportamental, essa pergunta deveria ser: como foi o processo de ganho de peso? Com certeza não aconteceu do dia para a noite. Algumas pessoas irão dizer que foi após uma grande mudança na vida, enquanto outras, sempre se reconheceram como “acima do peso” desde a infância. Sendo assim, precisamos então pensar sobre o que nos fez engordar, para entendermos o caminho contrário a isso, promovendo mudança no estilo de vida e fazendo com que alguns comportamentos disfuncionais sejam extintos.

Blog Photo

Insatisfação com a imagem corporal

Insatisfação com a imagem corporal pode levar pessoas ao sofrimento, uma vez que a maneira como nos percebemos pode ser carregada de sentimentos negativos e percepções distorcidas. No Brazil, mulheres tendem a se ver com mais gordura corporal, enquanto homens se enxergam com menos músculos. Depressão, ansiedade e transtornos alimentares podem acompanhar o problema...

Blog Photo

A relação entre Bodybuilding e problemas psicológicos

Bodybuilding é o esporte (ou segundo alguns, estilo de vida) que se caracteriza pela construção muscular, divididos em algumas categorias...

Blog Photo

Saúde mental em atletas e aspirantes

Literatura em problemas psicológicos e mentais em atletas e aspirantes é escassa, e este, com certeza, é um campo que exige mais atenção no ramo de pesquisas...

Blog Photo

Hollywood e a ditadura do corpo perfeito

Li recentemente o depoimento que o ator de Hollywood Matt McGorry (de 34 anos, famoso por seu personagem John Bennett, na série Orange Is the New Black da Netflix) escreveu sobre a sua dificuldade de ingressar ou de ser escolhido para novos trabalhos, por conta do seu ganho de peso...

Blog Photo

Você é realmente o que você vê? Imagem corporal e suas nuances

Imagem corporal foi primeiramente discutida pelo escritor alemão Schilder em 1935, onde o autor a definiu como: “a representação do nosso próprio corpo que formamos em nossas mentes, que seria o modo como vemos e percebemos o nosso corpo para nós mesmos”...

Blog Photo

Autoestima e redes sociais

O impacto das redes sociais sobre a autoestima tem sido assunto de grande repercussão entre a comunidade científica e profissionais de saúde mental...

Blog Photo

Autoestima e bem-estar psicológico

Autoestima é um termo usado frequentemente na atualidade, mas sua definição parece ser extremamente difícil de ser estabelecida...

Blog Photo

A mudança de comportamento começa pela identificação do problema

Na prática psicológica clínica, sempre reforçamos positivamente o cliente/paciente com a fala: “identificando e assumindo que há um problema, já e meio caminho percorrido”...

ingles portugues